quarta-feira, 31 de julho de 2013

Grupo de Pernambuco substituirá VCA em Aracaju

Grupo de Pernambuco substituirá VCA em Aracaju
Empresário vai absorver trabalhadores demitidos da VCA
Alberto Menezes anuncia compromisso em absorver funcionários da VCA (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)
Abertura de processo de licitação nos próximos dez dias para a contrução de cerca de mil novos abrigos em pontos de ônibus e a nova empresa que substituirá a Viação Cidade de Aracaju (VCA) na região metropolitana formam o pacote anunciado nesta quarta-feira, 31, pelo prefeito João Alves Filho (DEM). Os novos abrigos, segundo João Alves, serão erguidos com estrutura suficiente para proteger o usuário do  sistema de transporte da chuva e dos efeitos do sol.

E, conforme o prefeito, a partir do próximo sábado, 3, o grupo pernambucano Itamaracá começa a operar no sistema de transporte coletivo da região metropolitana, substituindo a VCA, que perdeu a permissão da prefeitura em função da crise financeira da empresa que afetou todo o sistema de transporte coletivo dos três municípios que formam a região metropolitana.

Para operar em Aracaju, o grupo formado por três empresas genuinamente pernambucana que completa 50 anos de atuação em transporte público no país, fez investimentos na ordem de R$ 45 milhões e criou a Atalaia Transportes, numa homenagem a um dos expressivos cartões postais da capital sergipana.
João Alves anuncia construção de mil novos abrigos
Os primeiros veículos começam a chegar em Aracaju na sexta-feira, 2, e começam a circular em Aracaju em fase experimental no sábado, 3. A partir de segunda-feira, 5, a capital sergipana ganhará o primeiro lote com 40 veículos semi-novos, na perspectiva de chegar à capital sergipana, nos próximos 70 dias, um total de 146 ônibus, que explorarão as 25 linhas deixadas pela VCA. “Não serão ônibus novos, mas também não serão latas velhas”, observou o prefeito João Alves Filho.

Apesar da VCA ter operado com 156 veículos nestas linhas, o empresário Alberto Menezes, um dos líderes do grupo Itamaracá, garante que o sistema não ficará deficiente. Ele esclareceu que, na frota semi-nova, estarão inclusos dez veículos articulados que duplicam a capacidade de transporte de passageiros.

Embora esteja ciente que a Itamaracá não terá a garantia de permanecer operando no sistema, o empresário Alberto Menezes não vê problemas no processo de licitação que já está em andamento e acredita que esta será a alternativa para garantir eficácia e segurança no sistema de transporte urbano na região metropolitana.

O empresário garante que a Atalaia Transporte terá um corpo de funcionários constituído por mão de obra sergipana, que deverá ser absorvida da VCA.
*A matéria foi alterada às 11h58 para acrescentar que o prazo de dez dias seria para abertura de processo de licitação para a construção dos abrigos em pontos de ônibus

Por Cássia Santana

Fonte:Infonet.com.br

Nenhum comentário: