sábado, 12 de outubro de 2013

Em São Cristóvão, Albano Franco recusa-se a falar após pronunciamento de Jackson Barreto

Redação Caju News
A Câmara Municipal de São Cristóvão realizou na noite desta quinta-feira (11) o lançamento do site oficial do Poder Legislativo. Na ocasião, várias personalidades foram agraciadas com as honrarias, um reconhecimento pelos serviços prestados ao município e ao Poder Legislativo de São Cristóvão.
Câmara de São Cristóvão comete gafe após fala do governador Jackson Barreto.
Câmara de São Cristóvão comete gafe após fala do governador Jackson Barreto.
A solenidade homenageou o governador em exercício, Jackson Barreto, o ex-governador do Estado, Albano Franco, a prefeita de São Cristóvão, Rivanda Batalha, o ex-prefeito da cidade, Armando Batalha, o juiz da Comarca de São Cristóvão, Manoel Costa Neto, o secretário de Estado de Infraestrutura, Valmor Barbosa, o comandante-geral da PMSE, Maurício Iunes, o desembargador aposentado e ex-presidente do TJSE, Artêmio Barreto, entre outros.
Gafe
Pela norma atual da regulamentação do serviço de cerimonial, a maior autoridade, neste caso, o governador do Estado, seria o último a falar, mas em São Cristóvão a regra é totalmente diferente. Após o governador Jackson Barreto fazer seu pronunciamento, o cerimonial equivocadamente anunciou a fala do empresário e ex-governador Albano Franco, quando pela regra geral Jackson Barreto seria o último a fazer o uso da palavra, por ser a maior autoridade entre os homenageados.
Curta “SE Notícias” no Facebook: https://www.facebook.com/PortalSENoticias
Siga no Twitter: www.twitter.com/senoticias
Educadamente, o empresário Albano Franco se dirigiu ao cerimonial da casa legislativa e ao invés de usar da palavra, da própria mesa diretora em que se encontrava ao lado dos demais homenageados, fez apenas uma observação: “Quero dizer que depois do governador falar ninguém fala mais”, salientou o empresário em tom de crítica ao cerimonial pelos constantes erros cometidos. E diante as observações feitas pelo ex-governador, convidados e homenageados não tiveram outra saída a não ser caírem na gargalhada.
Falta de Preparo
O evento, que seria para ficar na história com boas lembranças, serviu para revelar publicamente a falta de preparo e de qualificação do cerimonial da Câmara Municipal, que, durante a cerimônia, cometeu uma das piores gafes, numa clara revelação do quanto o Poder Legislativo da quarta cidade mais antiga do Brasil é mal conduzido. O comentário no meio político, jornalístico e social é de pura “gozação” pelo vexame em que a Câmara passou. E aqui, nenhuma culpa aos vereadores Diego Prado, Adailton Silva, Michael Almeida, Rege do Rosa Maria, Toni da Academia e Geverton da Saúde, presentes ao evento. O verdadeiro responsável por esta gafe é o presidente José Evaldo, responsável pela contratação de pessoas não profissionais para ocuparem cargos que devem ser ocupados por pessoas qualificadas e habilitadas. Que esta mancada sirva de lição, senhor presidente.

Fonte:SEnoticias.com.br

Nenhum comentário: