sexta-feira, 22 de novembro de 2013

São Cristóvão e municípios surpreendidos com o governo

São Cristóvão e municípios surpreendidos com o governo

 A prefeita Rivanda Batalha (São Cristóvão) e os seus colegas da Barra dos Coqueiros (Airton Martins), Fábio Henrique (Socorro) e a representante de Aracaju, Georlize Teles, foram surpreendidos na manhã dessa quinta-feira, 21, pela informação prestada pelo procurador e representante do governo do Estado, Pedro Dias, ao revelar que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano já lançou edital de para contratação de estudos visando à implantação da licitação para o Sistema Integrado de Transportes Urbanos da Grande Aracaju.         O problema, na visão do Ministério Público, por meios dos Drs. Marcílio de Siqueira Pinto e Maria Eugenia Déda é que, ao dar essa informação, o governo do Estado descartou o acordo celebrado anteriormente entre o MP, municípios da Grande Aracaju e a justiça sergipana, que caminhava para criação de um consórcio e a resolução harmônica para o lançamento da licitação.         “Não entendemos essa posição da Secretaria governamental que foi de encontro a tudo que víamos celebrando até o momento”, frisou Rivanda Batalha, esclarecendo que, pelo acordo, o prazo para lançar o edital do sistema de transporte seria até dia 28 de novembro e não “um edital para contratação de estudos que irá durar oito meses como fez o governo”.         Na reunião entre os prefeitos da Grande Aracaju ficou decidido que o Ministério Público irá peticionar a justiça sergipana para que notifique o Estado, inclusive anexando o edital que prevê contratação de estudos e não a licitação do transporte propriamente dita, para que o governo reafirme ou não seu compromisso do que fora acordado anteriormente.         Ao fim do encontro, o procurador Pedro Dias comunicou que em entendimento com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e o governador do Estado em exercício, Jackson Barreto, haverá uma reunião entre a base governista para uma tomada de decisão, minimizando a surpresa e decepção dos prefeitos e do Ministério Público quanto ao precipitado lançamento do edital para contratação de estudos técnicos e econômicos.
ASCOM/S.Cristóvão

Nenhum comentário: