sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Vejam o que escreveu o jornalista Cláudio Messias sobre São Cristóvão.

Não dá nem para enterrar a educação de São Cristóvão, porque a prefeita Rivanda Farias demitiu os coveiros. É bom lembrar que Rivanda se elegeu vereadora em Aracaju e teve seu mandato caçado e cassado, para que entrasse o fotógrafo de pupilo de Zé Almeida Lima, Vovô Monteiro. São Cristóvão nunca teve sorte. Primeiro perdeu o título de capital de Sergipe para Aracaju e de lá para cá foi só tombo, mas como é cheia de ladeiras, as cidade vem igual a água em tempestade, descendo rápido de ladeira abaixo. Mas o povo, parte dele, bem que merece a administração que tem. Muita gente votou pelas promessas, outras pela grana que foi passada, alguns por dentaduras, sapatos, promessas de cargos em comissão para si e a família. O ruim é que todos pagam pelos erros de uma parcela da população. O cara tem sua conta de luz paga e fica na escuridão de benefícios por quatro anos. Tem a conta de água paga e fica na secura de investimentos para educação, saúde, segurança, infra-estrutura e outras coisas mais. São Cristóvão pode ser colocada entre as cinco piores cidades do Brasil, considerando ser divisa com uma capital. Uma das primeiras ações de Rivanda foi cortar o salário dos professores em 50% e ficou por isso mesmo. A chamada mídia grande nem deu atenção ao crime que cometeram. Aliás, infelizmente, um quinhão dos veículos de comunicação no Brasil não tem qualquer compromisso com o desenvolvimento sócioeconômico do País e sim com os interesses capitais dos seus acionistas maiores. O pior de tudo é que são concessões públicas, mas que viram de direito privado e acabou.

Por Claudio Messias

Nenhum comentário: