sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

São Cristovão,A Pior Educação de Sergipe,Segundo Avaliação do Sintese


PROFESSORES DÃO NOTA 4,6 PARA O GOVERNO, 0,5 PARA SÃO CRISTÓVÃO E 7,8 PARA SIRIRI

Entre os dias 28 de outubro e 06 de dezembro de 2013 os professores das redes municipais e estadual avaliaram a gestão da educação pública em Sergipe. Por meio de um questionário, que abordava as variáveis presentes no processo de ensino e aprendizagem, o magistério pôde dar notas para a política educacional desenvolvida no estado.
Os professores da rede estadual deram a nota 4,6 para a gestão educacional feita pelo Governo do Estado ao longo do ano de 2013. Em 2012 o Governo recebeu a nota 2,1, a nota mais baixa destes últimos sete anos. Dentre as regiões de Sergipe a que melhor avaliou o Governo do Estado, no quesito educação, foi a região metropolitana com a nota 5,9. Por mais um ano Aracaju deu a pior nota ao Governo do Estado: 3,9. No ano de 2012 a maior nota dada ao Governo na gestão da educação foi a da Região Centro-Sul: 4,7. A menor de Aracaju: 1,3. (Veja relação completa no fim da matéria)
Redes municipais
Entre os municípios, o que recebeu a melhor avaliação na gestão da educação foi Siriri, localizado no Vale do Cotinguiba. A política educacional implementada pelo prefeito Gervásio Celestino obteve nota 7,8. O município de Pinhão, localizado no Agreste sergipano, teve a segunda melhor nota. O prefeito Eduardo Marques teve a gestão da educação avaliada com a nota 7,5. Seguido pelo município de Tomar do Geru, localizado no Sul do estado, em que a administração do prefeito Augusto Soares Diniz ganhou a nota 6,4. 
O município que recebeu a pior foi São Cristóvão, localizado na região metropolitana. Os professores da quarta cidade mais antiga do país deram nota 0,5 às políticas educacionais promovidas pela prefeita Rivanda Farias. A segunda menor ficou com o município de Malhador, no Agreste do estado. A gestão educacional do prefeito Eliane de Dedé foi avaliada com a nota 1,3.
Os municípios de Cristinápolis, localizado na região Sul, administrado pelo prefeito Padre Raimundo Silva; de Canhoba, localizado na região do Baixo São Francisco, gerido por Naldinha da Farmácia e Porto da Folha, localizado no Alto Sertão, conduzido pelo prefeito Albino Tavares, obtiveram nota 2,0, a terceira pior avaliação.
Dos 74 municípios sergipanos (exceto Aracaju) que participara da avaliação da gestão da educação nas redes municipais, 21 tiveram nota acima de 5,0. Ao todo 8.0449 professores deram suas notas.
Veja os municípios que receberão as melhores notas (das maiores para as menores)
COLOCAÇÃO
MUNICÍPIO - REGIÃO
NOTA
Siriri - Vale do Cotinguiba
7,8
Pinhão – Agreste
7,5
Tomar do Geru – Sul
6,4
Japoatã – Baixo São Francisco
6,3
Nossa Srª do Socorro – Metropolitana
5,8
Salgado – Centro Sul
5,6
Nossa Srª da Glória – Alto Sertão
5,2
 Veja os municípios que receberam as piores notas (das menores para as maiores)
COLOCAÇÃO
MUNICÍPIO - REGIÃO
NOTA
São Cristóvão - Metropolitana
0,5
Malhador - Agreste
1,3
Cristinápolis - Sul
2,0
Canhoba – Baixo São Francisco
2,0
Porto da Folha - Alto Sertão
2,0
Lagarto – Centro-Sul
2,4
General Maynard – Vale do Cotinguiba
3,0

Sobre a prova Final
 A ‘Prova Final’ é um ato realizado pelo SINTESE desde 2004. Para a avaliação das políticas educacionais desenvolvidas em Sergipe cinco aspectos foram considerados: Valorização Profissional; gestão democrática; política educacional e a qualidade social do ensino; garantia de direitos do Plano de Carreira e Estatuto; condições de trabalho.
Para cada um destes aspectos os professores deram notas de zero a dois. As notas finais dos gestores municipais e estadual foram obtidas a partir da soma destas cinco notas. Os professores transcreveram suas notas em cédulas que foram depositadas em urnas itinerantes que passaram pelas escolas municipais e estaduais de Sergipe e em demais espaços de trabalho onde havia professores filiados ao SINTESE.
Ascom Sintese

Nenhum comentário: