terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Thiago Fragata

MARCELO DÉDA, REQUIESCAT IN PACE - Da janela do Museu Histórico Sergipe Mhs, ao lado da esposa Eliane Aquino, de onde assistia e saudava a multidão de fiéis da Procissão do Senhor dos Passos, em São Cristóvão/SE.

Um comentário:

Henrique Braga disse...

Marcelo Deda, um dos poucos homens símbolo de honestidade neste país, um homem de fé, que sabia que sua missão na terra já estava por findar, pois, Deus havia permitido que ele soubesse desse fim. Ao lado de uma mulher, companheira, amiga, um anjo que Deus colocou na sua vida, pincipalmente nas horas de dor e provações. (Eliane Aquino um ser na vida de Deda). O povo Brasileiro precisava de um político, digno e honesto, a exemplo do Governador. Reconhecidamente proferido pela imprensa do Estado. Até os próprios opositores, liderados pelos CARRASCOS dos Amorins, ávidos pelo poder, visando um futuro mandato. Conhecido popularmente, Marcelo Deda, já bastante debilitado pela chaga que lhe martirizava, apelou, humilhou-se ás lagrima perante a mídia, almejava a aprovação do Proinvest.
Os irmãos Amorim, sedentos pelo poder, de dura cerviz, cruéis, não se comoveram com o apelo do líder, obrigando aos seus fantoches instalados na Assembleia Legislativa, que não aprovassem o projeto em questão, temendo a reversão do quadro politico e dessa forma lhes postergasse o poder.
São esses homens e seus asseclas que só visam seus interesses pessoais. Aí de nós! Será que somos capazes de elegê-los como nossos lideres? Eles privaram o Estado de possuir o hospital do câncer.
Hoje, infelizmente, diferentemente da gestão que nos orgulhou, temos um governo, que não tem correspondido aos anseios do povo Sergipano.
Precisávamos de um anjo, que passasse meses dedicando-se ao sofrimento do líder político.
Eliane Aquino, uma mulher guerreira, humilde, do povo, atendeu aos rogos da população, permitindo-lhes mais proximidade com o líder. Sergipe precisa desse exemplo de fidelidade, pois, ela tem honrado o legado do estadista.