sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Sergipe 4° Estado Mais Violento

Ladrões arrombam loja e deixam prejuízo de R$ 20 mil
Crime ocorreu no bairro São José onde é crescente a violência
Momento em que arrombadores entram na loja (Foto: reprodução das imagens/Portal Infonet)
Na madrugada desta sexta-feira, 21, mais uma loja foi arrombada no bairro São José. Pela quarta vez, uma loja de moda feminina é alvo deste tipo de ação, crime que tem deixado um rastro de destruição e prejuízo. Proprietários e funcionários da reclamam da falta de segurança e asseguram que o prejuízo deste último roubo está avaliado em R$ 20 mil.
Além do aparelho de TV, os arrombadores levaram muitas peças de roupas femininas e não há pista dos criminosos. De acordo com informações do motoboy Raimundo Nascimento, que costuma dormir no local de trabalho [uma clínica localizada nas proximidades], os criminosos agiram por volta das 4h da madrugada desta sexta-feira, 21. “Ouvi o barulho, mas quando cheguei, os vidros já estavam no chão e eles já tinham roubado e fugido”, contou o motoboy.

De acordo com as imagens capturadas pelas câmeras de segurança do sistema da própria loja, quatro jovens praticaram o arrombamento. Um deles se aproximou primeiro em uma bicicleta. Posteriormente, outros três chegaram, pegaram pedras e atiraram contra a loja quebrando a porta central de vidro. Eles entraram, roubaram a TV e esvaziaram o estoque de roupas femininas.
Vidros recolhidos na porta da loja
Conforme informações da gerente, Maria Elisângela Santos, há cerca de 15 dias, ocorreu o penúltimo arrombamento, oportunidade que os criminosos roubaram roupas e o aparelho de TV. “A TV a gente recuperou através de um catador de lixo que informou que teria encontrado o aparelho em um terreno baldio na avenida Rio de Janeiro”, conta a gerente. Nesta madrugada, os arrombadores voltaram e levaram o mesmo aparelho. “Aqui a gente está vivendo a mercê dos marginais, trabalhando sem nenhuma segurança”, ressaltou a gerente.

O tenente-coronel Paulo César Paiva, chefe da PM5, seção responsável pela comunicação social da Polícia Militar de Sergipe, informou que há o policiamento ostensivo na região, mas não há como coibir este tipo de crime, geralmente praticado por pessoas desarmadas.
“É o tipo de crime que é feito por alguém que descobre a fragilidade e escolhe o momento certo para fazer o ataque”, considerou Paiva.
Ação dos arrombadores da loja
Para o tenente-coronel, é necessário que os comerciantes aumentem o sistema de segurança, principalmente quando se trata de portas de vidraça. É importante, segundo Paiva, que os comerciantes instalem proteção na parte interna para dificultar a ação destes criminosos.

Por Cássia Santana

Fonte: infonet. com.br

Nenhum comentário: