quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Sergipe é o quarto Estado mais violento
SSP desqualifica critérios utilizados por entidade em pesquisa
Dados da violência: Sergipe em quarto lugar (Foto: reprodução anuário da segurança)
Pesquisa do Fórum Brasileiro de Segurança Pública revela um dado preocupante para Sergipe. Levando em consideração a proporcionalidade, Sergipe se destaca em quarta colocação no ranking da violência no Brasil, com uma taxa de 40 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes. Em números absolutos, a pesquisa indica que no ano de 2013 foram registrados 929 crimes letais intencionais, um índice de 5,4% maior que o verificado no ano anterior quando ocorreram 845 crimes desta natureza.
Pelos dados destacados na 8ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Alagoas é o Estado mais violento do país com uma proporção de 64,7 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes, seguido pelos Estados do Ceará [com proporção de 48,3 homicídios por 100 mil habitantes] e Espírito Santo [com 40,6 homicídios por 100 mil habitantes].

No relatório, o Fórum destaca que os dados reforçam que o país convive com taxas absurdas de violência. No país, foram registrados mais de 53 mil assassinatos e cerca de 50 mil estupros. Em Sergipe, foram registrados 465 estupros em 2012 e 469, em 2013.

Projetos

O relatório revela ainda que, nacionalmente, a maioria dos projetos que tramitaram no Congresso Nacional relativo à segurança pública está dedicada a temas de interesse exclusivamente corporativo das instituições policiais, com poucos que cuidaram de organizar o sistema de segurança e justiça criminal. Na ótica dos organizadores da pesquisa, o Estado não consegue fazer frente aos desafios contemporâneos impostos pelo crime.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) prefere a omissão quanto aos números apresentados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A assessoria de imprensa informou que a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe não se manifestará sobre os dados por discordar da metodologia utilizada pela entidade.

A assessoria informou que a SSP de Sergipe defende que os dados sejam coletados diretamente pelo Ministério da Justiça, de forma homogênea. Segundo a assessoria, em São Paulo, quando se trata de uma chacina envolvendo dez assassinatos, o Estado instaura um único inquérito, enquanto em Sergipe um crime destas proporções seria investigado em dez inquéritos distintos, que equivaleriam às dez mortes.

Esta dinâmica, segundo a assessoria, distorce os dados da pesquisa. E, por não confiar com este tipo de metodologia, a SSP de Sergipe prefere não se manifestar, segundo a assessoria.

Por Cássia Santana

Fonte: infonet. com.br

Nenhum comentário: