quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Torneio entre CAP’s utiliza futsal como prática terapêutica e de integração social

05/02/2015 - 14h57
clique para ampliar(fotos: Ascom/SMS)
clique para ampliar
clique para ampliarusuário do CAPS Liberdade Alyson Mateus,
clique para ampliar
clique para ampliarJosé Machado que integra a equipe do Caps Davi
clique para ampliar
clique para ampliarTécnico do Caps ad Primavera, Marcelo Elias
clique para ampliarCoordenador do Centro de Treinamento da GMA, Fábio André
clique para ampliar
Em Aracaju, usuários do SUS atendidos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAP's) são estimulados à prática esportiva como atividade terapêutica. Por meio da realização do "Torneio de Futsal: Taça Elizabete Salustiano dos Santos", realizado de 4 a 6 de fevereiro, pessoas que sofrem de transtornos mentais e pacientes que fazem tratamento contra a dependência de álcool e outras drogas são convidados a competir como forma de lazer e estímulo à prática de hábitos mais saudáveis. O torneio conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Sejesp) e Guarda Municipal.
Quem assiste os dias de competição pode ver pacientes e profissionais envolvidos na amistosa competição que entrega troféu ao time vencedor e também dá medalhas a todos os participantes. Na arquibancada do Centro de Treinamento da GMA, local escolhido pela Secretaria de Saúde de Aracaju para o torneio, familiares e amigos dos usuários ficam na torcida.
Cada participante vibra com uma bela jogada e fica ansioso para fazer um gol. O usuário do CAPS Liberdade, Alyson Mateus, conta que é o primeiro torneio que participa. "Isso me dá motivação. Gosto de estar junto com os colegas e ter espírito de equipe e querer ganhar", afirmou.
Outro competidor, José Machado, que integra a equipe do Caps Davi, elogia a iniciativa. "Futebol é um esporte que todos gostam. Para mim, estar neste torneio é oportunidade de conhecer mais pessoas e fazer amizades", afirmou o usuário que conta que, no próprio serviço de saúde que ele freqüenta, participa de treinos de futsal todas as quartas-feiras o que o ajuda a manter o condicionamento físico.   
O técnico do Caps AD Primavera, Marcelo Elias, coordena as oficinas de futsal e relata que  ação ajuda a desenvolver as habilidades dos usuários. "A prática esportiva em si já é saudável. Com as oficinas, trabalhamos a principalmente a auto estima dos usuários e o desenvolvimento das habilidades mentais e cognitivas. Para pessoas que estão em tratamento contra álcool e drogas, jogar futebol é um momento de estar fora do uso das substâncias, interagir com outras pessoas e ter um hábito saudável que proporciona mais benefícios", afirmou.
A coordenadora da rede de Atenção Psicossocial de Aracaju, Karina Cunha, reforça que a Saúde de Aracaju se empenha para manter uma rede com amplos cuidados ao cidadão. "É muito importante para o tratamento em saúde mental ofertar momentos de lazer e atividades terapêuticas que são enriquecedoras para vida dos usuários", afirmou pontuando que, em Aracaju, mais de duas mil pessoas são atendidas mensalmente nos Caps  e o Município conta diversos outros serviços como Residências Terapêuticas, Estratégia de Redução de Danos, Urgência Mental e serviços hospitalares de referência em saúde mental contratualizados com os hospitais São José e Cirurgia.
Durante os jogos, servidores da Guarda Municipal também colaboraram com a promoção do evento. O coordenador do Centro de Treinamento da GMA, Fábio André, colaborou fazendo a arbitragem das partidas. "A parceria junto a Saúde é um estímulo à inclusão social. Para a Guarda o sucesso das atividades refletem inúmeras parcerias que tem dado certo", afirmou, completando que usuários do CAPS também têm acesso a alguma atividades do Centro de Treinamento como a natação e o futsal.

Nenhum comentário: