terça-feira, 14 de abril de 2015

AGAMENON AFIRMA QUE O SINTESE TEM COMPROMISSO ZERO COM A EDUCAÇÃO

Às vésperas da manifestação a ser realizada pelo Sintese, o vereador Agamenon sobral (PP), utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), na manhã de hoje, 14/04, para criticar o movimento, alegando ser apenas uma manobra para retirar os professores das salas de aula.
Para o vereador, essas manifestações prejudicam apenas aqueles que dependem da escola pública. Agamenon informou ainda que este ato seria apenas o início de todo atraso do ano letivo. “Amanhã, 15, está previsto mais um dia de greve promovido pelo comitê eleitoral chamado Sintese. O único objetivo deles é tirar os alunos de sala de aula e o filho do pobre é quem se prejudica. Tenham conhecimento de que o ano de 2015 só vai ser encerrado em 2016, porque as greves estão só começando. Isso prova que o compromisso do Sintese com a educação pública é zero”, criticou.
Mostrando-se preocupado com a educação oferecida aos sergipanos de modo geral, Agamenon aproveitou e falou sobre matéria publicada pelo jornal Cinform, onde a melhor escola particular de Sergipe aparece em 156º lugar no Enem. “A escola mais cara e a que diz oferecer ensino de qualidade fica nessa colocação. Aqui na reportagem diz que uma escola no Piauí, que custa R$ 600 a menos do que essa escola de Sergipe, ficou em 5º lugar. Esse é o ensino de qualidade que oferecem no nosso estado?”, questionou.
Mais uma vez Agamenon citou as contas do sindicato. “Desde o início do meu mandato que peço, mas até agora o Sintese não me apresentou as contas deles. Somando os anos de 2013 e 2014, esse sindicato arrecadou R$ 15 milhões. Não tem verba de subvenção que bata toda essa arrecadação do Comitê eleitoral”.
Saúde
Agamenon aproveitou seu tempo na Tribuna para criticar a falta de medicamentos no setor de oncologia do Hospital João Alves Filho. “Chamo a atenção do secretário de saúde do estado, desde antes do carnaval, não tem o medicamento Taxol no setor de oncologia do Estado. O senhor veio para resolver o problema da saúde, mas parece que quer que o povo morra, porque se não compra medicamento é porque quer que o povo morra”, reclamou.
O vereador ainda falou sobre a falta de recebimento do salário de médicos do hospital Cirurgia. Quando um médico recebe seu salário e não trabalha venho aqui reclamar, mas não é admissível que eles fiquem sem receber. Os médicos da oncologia do Cirurgia estão a três meses sem receber, isso é um absurdo”.
Por: Arícia Menezes

Fonte:infonet.com.br

Nenhum comentário: