quinta-feira, 7 de maio de 2015

Peças roubadas do Museu Histórico de Sergipe são recuperadas
Roubo foi registrado em dezembro do ano passado. Foram recuperadas 170 moedas e um punhal do século XV.
07/05/2015 18h37 - Atualizado em 07/05/2015 18h42
Do G1 SE
Peças roubadas do Museu Histórico de Sergipe são recuperadas (Foto: Secult / Divulgação)Peças roubadas do Museu Histórico de Sergipe são recuperadas (Foto: Secult / Divulgação)
Em uma ação conjunta entre a Secretaria de Cultura e a Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), foi preso um homem suspeito de interceptar objetos roubados do Museu Histórico de Sergipe, localizado no município de São Cristóvão. O roubo aconteceu em dezembro do ano passado.
Meses após o roubo, servidores da Secretaria de Estado de Sergipe encontraram imagens de peças do Museu Histórico sendo comercializadas circulando em sites de compra e venda na internet e informaram à polícia. A Delegada Viviane Pessoa iniciou a investigação, e descobriu ainda que uma espada roubada tombada pelo IPHAN e que é Patrimônio da Humanidade, datada do século XV, foi encontrada no Rio de Janeiro.
A prisão do homem foi efetuada e, com ele, foram recuperadas cerca de 170 moedas e 1 punhal, todos provenientes do século XV.

“Tivemos a confirmação da equipe do Museu que eram peças do acervo. Chegamos ao receptador, que estava com diversas moedas antigas do século XV e um punhal que é desse material tombado. O receptador é morador de São Cristóvão e disse comprou as peças por R$ 30, as revenderia e, outros objetos, ele despacharia para o Rio de Janeiro”, disse a delegada.
Já o secretário da Cultura Elber Batalha, enalteceu o trabalho da Polícia Civil de Sergipe na resolução do roubo do acervo do Museu Histórico. “Quero parabenizar a eficiência da investigação da Polícia, sobretudo na pessoa da Dra. Viviane que não mediu esforços e solucionou o caso em menos de 24h. A cultura de Sergipe é quem agradece a presteza com a devolução dos objetos roubados do Museu Histórico”.
Ainda segundo a delegada, o roubo do Museu Histórico de Sergipe é um crime de receptação qualificada, e, pelo fato de ser patrimônio da humanidade, o acusado pode ser detido de 2 a 8 anos. “Não são objetos que podem ser substituídos. Um roubo dessa esfera é de interesse da humanidade, não só de Sergipe. Uma moeda dessa não tem nem como mensurar o valor. Agora é hora de mostra ao povo de Sergipe o valor das cosias que temos aqui. É uma riqueza de nossa terra, ninguém pode tocar”.
*Com informações da Secult

Nenhum comentário: