sexta-feira, 5 de junho de 2015

Domingo tem Mais!!!! Conexão Repórter em São Cristovão

O experiente e aclamado jornalista, Roberto Cabrini, que comanda o “Conexão Repórter” no SBT, falou pela primeira vez, com exclusividade para o TV Foco, sobre a repercussão do programa que denunciou o esquema de desvio de dinheiro da merenda escolar em Sergipe.
Para quem não sabe, no último domingo foi levada ao ar a reportagem “Os Senhores da Fome”, sobre a máfia da merenda escolar nesse estado. A denúncia alertou para as fraudes nas licitações envolvendo alimentos que deveriam ser destinados à milhares de crianças do estado.
(Foto: Divulgação)
Prefeita de São Cristóvão se exalta durante programa de rádio ao encontrar o jornalista Roberto Cabrine (Foto reprodução)
A cidade de São Cristóvão, citada diretamente na matéria, foi uma das várias vítimas. Por conta da denúncia, a prefeita do município, Rivanda Batalha, apesar de garantir ser inocente na história, anunciou nesta segunda-feira, 01 de junho, um dia após o programa ir ao ar, sua renúncia. Seu nome estava envolvido nas tramas para vencer concorrências, onde ela ganharia até 10% do valor total da oferta.
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
TV FOCO: Sobre sua última reportagem que denunciou o esquema da merenda escolar, como você avalia a postura da prefeita no episódio no qual vocês se encontraram na rádio?
Cabrini: “Ela estava espalhando a informação que as escolas envolvidas no esquema da licitação da merenda escolar eram só estaduais, quando na verdade denunciamos o esquema em todo o estado de Sergipe. A entrevista começou desta forma, mas quem elevou o tom foi a Prefeita. Não cabe a mim julgar a postura dela, mas sim ao público. O jornalista não é juiz, mas as pessoas podem tirar uma conclusão ao analisar o comportamento desta senhora, a mim coube manter a calma e perguntar aspectos pertinentes ao fato em questão”.
Durante a conversa, Cabrini ainda destacou que a reportagem provocou uma verdadeira agitação na população local, que tem enviado constantemente, de forma pessoal ou internet, agradecimentos pela denúncia: “Uma verdadeira revolução está acontecendo após a reportagem. Uma outra cidade, por exemplo, decidiu suspender as licitações da merenda escolar e a população, por sua vez, está se mobilizando. Existe lugares, por exemplo, que só se servia rosquinhas para ás pessoas e ao mesmo tempo era cobrado da verba federal uma merenda escolar com todos os nutrientes. No papel, era uma merenda exemplar, mas o que era entregue era uma refeição indigna. Muitas crianças vão à escola e lá tem a única refeição do dia e isso provoca sérias sequelas. A gente tocou em um ponto vital para população. A gente mexeu em algo importante, por isso fomos retribuídos com carinho”.
Sobre a frase na qual ele afirma que, ou a prefeita era corrupta, o que ele preferiu não acreditar, ou era uma péssima gestora, Cabrini contou: “É impossível que uma gestora não saiba o que é servido nas escolas em uma licitação que envolva tanto direito. Não cabe a nós jornalistas fazer julgamento. Não somos justiça. Não somos poder judiciário.”.
TV FOCO: Com você mesmo disse, você foi aclamado pela população daquela cidade, eles inclusive pediram que você se candidatasse a prefeito, isso já passou pela sua cabeça alguma vez?
Cabrini: “Sou somente um jornalista, e a possibilidade de entrar para a política é nenhuma. Contribuo mais fazendo jornalismo. Sou 100% anti partidário, não concordo com o jornalismo partidário, eu faço as materiais considerando o mérito das questões. Por exemplo, no programa que fizemos a denuncia da merenda escolar, sequer citamos o partido da prefeita e dos envolvidos em questão, porque não estou procurando uma guerra de ideologias, mas tão somente mostrar fatos”.
TV FOCO: Surgiram informações de que você ainda segue em Sergipe para entrevistar novos suspeitos referente aos desvios de recursos, dando uma possível continuidade para a matéria “Senhores da Fome”, é verdade?

“Essa questão envolve o estado inteiro, essa quadrilha denunciada ganhou licitações em muitas cidades. Eu acabo de voltar de Sergipe onde gravei a segunda parte da matéria que vai ao ar neste próximo domingo mostrando os desdobramentos da nossa denúncia. Após a nossa reportagem, as escolas passaram a receber merenda escolar de qualidade, com todos os nutrientes necessários. Houve uma revolução e após o escândalo a empresa responsável parou de dar apenas “rosquinhas” para as crianças. Em um passe de mágica, as pessoas daquelas escolas viraram reis e rainhas. Eu fui convidado pelo secretário de educação para mostrar como estava ás refeições em outra cidade, em Socorro. No momento em que fui lá, encontramos uma merenda espetacular. Questionado, o secretário afirmou que sempre foi assim. Mas quando sugerir perguntar ás crianças, ele quis barrar”.  Insistente, Cabrini conseguiu falar com ás crianças: “Mais ou menos 50 crianças se aproximaram e sentaram com o secretário. Então perguntei: ‘Como é a merenda aqui?’. Todos responderam:’Só rosquinha!’.
TV FOCO:  O que você espera com suas reportagens investigativas, de um modo geral? Imaginava toda essa situação envolvendo a prefeita?
Cabrini: “Eu sempre soube que a merenda escolar era algo muito importante, mas me surpreendeu o engajamento da população. Eu não conseguia andar nem cinco metros sem que eles me procurassem para agradecer. As pessoas não param de mandar mensagens, pedindo novas informações sobre o esquema. Passou a existir uma revolução no estado inteiro de uma população que é muito humilde e viu que tem seus direitos. Isso é uma coisa muito emocionante. É uma população muito humilde, acolhedora, carinhosa. Então você fica querendo abraçar de alguma forma. É muito emocionante.”, destacou o jornalista.
TV FOCO: Você é famoso por fazer grandes entrevistas, citando pontos polêmicos. Você não tem medo?
Cabrini: “Eu não tenho medo”, iniciou, “A única coisa que posso dizer para você, é que nunca faço matérias, nem investigações para perseguir alguém pessoalmente, acredito que isso acaba me protegendo. Você precisa ter o controle, precisa se impor, eu sou preparado por anos à fio para isso. Nunca faço nada pessoal, acho que por isso não tenho medo”, destaca o jornalista que diz não viver rodeado de seguranças.
TV FOCO: O jornalismo investigativo feito pelo “Conexão Repórter”, é o jornalismo que você acredita ser ideal para a TV, atualmente?

Cabrini: “Acredito que todo jornalismo deveria ser investigativo, mas acredito que não existe uma única emissora que faça esse tipo de jornalismo, existe grandes profissionais em vários canais. Em tese, todo jornalismo deveria ser investigativo, mas existe tanta tensão e interesses”, afirma Cabrini que ainda ressalta que no SBT, Silvio Santos não decide o que vai ao ar em seus programas, destacando a total liberdade para trabalhar. “A liberdade é de 200%. O Silvio é o maior parceiro… Ele jamais viu uma matéria minha antes de entrar no ar. Silvio é um patrão exemplar, um cara muito correto”.
O jornalista ainda destaca que ama “biografias” e que tem procurado intercalar o conteúdo do seu programa com reportagens, investigativas com reportagens sobre a história de pessoas anônimas e famosas.
TV FOCO: Com a saída da Marília Gabriela, seu jornalístico passou a ser exibido após o “Programa Silvio Santos”, atração mais tradicional da TV brasileira. Você acha que, desta forma, ganhou mais visibilidade?
Cabrini: “Domingo é o dia mais nobre da TV, na Record, por exemplo, quando nosso programa ia ao ar neste dia, chegamos a atingir por vezes mais de 20 pontos de audiência. O domingo é responsável por dar uma grande dimensão para tudo, e nossa audiência foi tão boa. Somos o programa jornalístico que mais vezes tem ficado na liderança de audiência. Em relação ao horário, eu nunca interfiro quando a gente deve entrar no ar. Isso não cabe a mim, isso cabe a emissora. De qualquer maneira, eu gostaria que o programa da Gabi continuasse, porque eu gostava muito, mas assumimos essa faixa e deixo optar por escolher o dia de exibição do nosso programa”.
Importante: Até o fechamento desta matéria outras cidades do estado de Sergipe suspenderam a licitação da merenda escolar, em função da investigação promovida pelo “Conexão Repórter”, são elas: Neopolis, a própria São Cristovão e Nossa Senhora do Socorro.
Agradecimento: Roberto Cabrini 
Edição e reportagem: Aaron Racanicchi e Aloizio Júnior.
Realização: TV FOCO


Fonte: http://otvfoco.com.br/exclusivo-roberto-cabrini-fala-pela-primeira-vez-sobre-discussao-com-prefeita-que-renunciou-ao-cargo-depois-de-denuncia-feita-por-seu-programa/#ixzz3cF26JHvF

Nenhum comentário: