segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Compartilhar: 
12/09/2015 - 13:05
O Centenário de Lourival Baptista
Ampla programação celebra a efeméride. Confira!
Lourival Baptista discursa na Somese após receber homenagem da entidade em 1995
As comemorações alusivas ao Centenário de Nascimento de Lourival Baptista já começaram. Uma solenidade inaugural, ocorrida em 4 de setembro  em São Cristóvão, seguida de uma Missa na Igreja Senhor dos Passos, deu partida à programação. A histórica São Cristóvão foi escolhida por ter sido a cidade que Lourival chegou para trabalhar e residir, nos anos 40, após se formar pela vetusta Faculdade de Medicina do Terreiro de Jesus, em Salvador, escola médica primaz do Brasil fundada em 1808, logo após a  chegada da Família Real portuguesa à terra dos tupiniquins.
Deve-se ao presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, Carlos Pinna de Assis, com a sensibilidade que lhe é peculiar, a iniciativa de programar a eclética e elegante programação que celebra  a efeméride, pois  foi justamente no governo de Lourival Baptista que foi criado o órgão, no início de 1970. Na sexta-feira que passou, 11, aconteceu uma sessão solene especial da Academia Sergipana de Medicina, no auditório da Sociedade Médica de Sergipe, para celebrar a data, com saudação dos presidentes da Academia, Paulo Amado e do TCE, Carlos Pinna. Esteve presente ao ato familiares de Lourival, cabendo à filha Angelina Baptista manifestar-se em nome da família.
O médico Lourival Baptista nasceu em Alagoinhas, na Bahia, em 3 de outubro de 1915. Graduou-se em 1942 pela Faculdade de Medicina da Bahia. Em 1946, casou-se com Hildete Falcão e se transferiu para Sergipe, na cidade de São Cristóvão, onde atuou como médico, elegendo-se deputado estadual já em 1947. Em 1951, iniciou mandato como prefeito da cidade, até 1954. A partir de 1958, quando se elegeu deputado federal, não mais interrompeu a vida pública, numa trajetória meteórica e fulgurante, que o levou ao cargo máximo de governador do Estado e depois senador, por três legislaturas consecutivas.
Destacou-se nacionalmente através de suas posições firmes na defesa dos grandes temas de interesse coletivo, através de pronunciamentos, requerimentos e outras iniciativas. Foi o líder maior, no Congresso Nacional, nas ações de combate ao fumo, em incansável cruzada anti-tabágica que lhe valeu centenas de distinções, medalhas, diplomas e títulos por todo o país. Mesmo como político atuante, Lourival Baptista nunca deixou de defender e apoiar as ações da classe médica de Sergipe. Em 1995, na condição de Presidente da Sociedade Médica de Sergipe, tive a honra de entregar-lhe pessoalmente o título de Presidente de Honra da Comissão de Combate ao Fumo da Sociedade Médica de Sergipe. Anos antes ele havia recebido o Título de Sócio Benemérito da entidade, por sua luta pela viabilização de uma sede própria para a Somese, que de fato aconteceu. A Academia Sergipana de Medicina também o homenageou com o Título de Sócio Honorário.
Seguindo a programação, no dia 16 de setembro próximo, às 10h30, haverá uma solenidade no Palácio Museu Olímpio Campos quando, na oportunidade, o escritor José Augusto Ribeiro, autor do livro "A Era Vargas", fará uma palestra. Ato contínuo acontecerá sessão de autógrafos do livro Getúlio escreve a Lourival: os bilhetes à Casa Civil da Presidência da República (1951-1954), organizado pela Professora Ângela de Castro Gomes e idealizado pelo filho de Lourival, Francisco Baptista Neto.
Lourival Baptista teve vida política destacada e plural, de deputado estadual (1947-1951) a senador da República por três legislaturas (1971-1995), passando por dois mandatos de deputado federal ( 1959 a 1967) e finalmente Governador de Sergipe (1967-1970). Escolheu como marca de seu governo o lema "Pacificação e Desenvolvimento" e sua gestão transcorreu num dos períodos mais conturbados da vida nacional, por conta da repressão militar que se instalou no país a partir de 1964. Fez um governo tranquilo e empreendedor, com obras estruturantes, escolas, estradas, centros de atenção à saúde ( Hospital da Polícia Militar e Maternidade Hildete Falcão Baptista), Estádio Estadual Lourival Baptista, hoje Arena Batistão, o Edifício  Estado de Sergipe, que recebeu no pavimento térreo o Banco do Estado de Sergipe e nos seus 28 andares ( um recorde para a época) vários órgãos da administração direta. Ainda na sua gestão surge o Conselho Estadual de Cultura e o primeiro Distrito Industrial de Aracaju (DIA) , entre outras realizações.
A programação prossegue em 21 de setembro, às 17 horas, quando a Assembleia Legislativa realiza uma sessão especial para celebrar o Centenário. Já no dia 2 de outubro, às 10 horas, no TCE, nova solenidade ocorrerá dessa vez para o lançamento do livro Lourival Baptista: Pacificação e Desenvolvimento. A programação será encerrada em 3 de outubro, às 19 horas, com a uma Missa no Santuário Nossa Senhora Menina, em Aracaju.
As homenagens a Lourival Baptista são justas. Com uma vida pública intensa e produtiva, na defesa dos interesses do Estado que adotou como seu, merece estar no Panteão dos Grandes Vultos do Estado. Para ele, cabe como uma luva, a citação de Bertolt Brecht: “Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons, mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.”
Blog do Lúcio Prado
Fonte:Infonet. com.br

Nenhum comentário: