quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Prefeitura de São Cristóvão, paga R$ 1 milhão Indevidamente

Prefeitura de São Cristóvão pagou indevidamente R$ 1 milhão à empresa de coleta de lixo, diz TCE

Prestação do serviço não foi devidamente comprovada, diz Tribunal de Contas do Estado
Numa decisão inédita em seu histórico de atuação, o Tribunal de Contas de Sergipe determinou, em sede cautelar, que seja feita a compensação de valores pagos indevidamente pela Prefeitura de São Cristóvão, num montante superior a R$ 1 milhão, a empresas com contrato em andamento no município na área de limpeza urbana.
 Os indícios de irregularidades são referentes ao período de 2013 a janeiro de 2015, da gestão da ex-prefeita Rivanda Batalha. (Foto de arquivo: Júnior Ramalho - Ascom/PMSC)

Os indícios de irregularidades são referentes ao período de 2013 a janeiro de 2015, da gestão da ex-prefeita Rivanda Batalha. (Foto de arquivo: Júnior Ramalho – Ascom/PMSC)
Os indícios de irregularidades foram constatados pela Diretoria de Controle Externo de Obras e Serviços (DCEOS), por meio da Coordenadoria de Auditoria Operacional, que identificou a execução de pagamentos sem a devida comprovação de que os serviços foram prestados. Os valores apurados são referentes ao período de 2013 a janeiro de 2015.
Acolhendo proposta do conselheiro-relator, Luiz Augusto Ribeiro, o Pleno da Corte de Contas, na sessão ocorrida na última quinta-feira, 05, entendeu a determinação como a mais adequada para evitar o mau uso dos recursos públicos.
“O trabalho do TCE tem focado também no controle concomitante, verificando contratos em andamento, para que tenhamos maior eficiência ao resguardar o erário”, destaca o conselheiro Luiz Augusto.
Os serviços auditados são referentes à coleta – incluindo acondicionamento prévio quando se fizer necessário -, limpeza de todas as vias e logradouros públicos abertos à população, bem como desobstrução, gerenciamento de resíduos sólidos urbanos e de resíduos de serviços de saúde.
A decisão cautelar estabelece o prazo de 15 dias para o gestor do município apresente defesa, além de 90 dias para que elabore e encaminhe um relatório detalhando de que forma será feita a compensação.
Acompanhe o SE Notícias no Twitter e no Facebook
Informações da Diretoria de Comunicação e Mídias do TCE 

Nenhum comentário: