quarta-feira, 11 de novembro de 2015

São Cristóvão, Entregue ao Caos

NOTA PÚBLICA - São Cristovão pede socorro
Descaso com água no município deixa a população em estado miserávelAtt,
Ainda no ensino fundamental a criança aprende que saneamento básico e água tratada são as condições mais importantes para garantir a saúde e a vida dos seres humanos. Pouco se importando para isto, os gestores de São Cristovão, que fica a menos de 30 minutos de Aracaju, deixam a cidade em estado de alerta, com risco de uma forte epidemia ou contaminação que pode eclodir a qualquer momento.
Quem vive na cidade sofre diariamente com a ausência de água tratada. Pior que isso, grande parte do município fica dias sem água nas torneiras de suas casas. É comum ver moradoras da cidade histórica - que tem um Patrimônio Histórico da Humanidade - carregando baldes dos rios e riachos até suas casas, gente que tem recém nascidos em casa e não tem água, pessoas já doentes que não tem água ou, quando a tem, é com a pior qualidade. São Cristovão vive um abandono e descaso arrebatador, fazendo a população viver numa situação verdadeiramente miserável.
A situação de São Cristovão beira ao caos em diversos aspectos, mas se há algo que precisa ser corrigido de modo emergente é esta situação da água. Imprópria para o Consumo Humano, a água não tratada é prejudicial ou até mesmo fatal devido à existência de contaminação por produtos químicos, esgotos domésticos e lixo que penetram no solo por infiltração de chuvas ou até mesmo pelo rompimento de redes de esgotos em centros urbanos, trazendo a contaminação de águas subterrâneas.
O mais triste de todo este fato é que a situação da péssima qualidade da água fornecida pela Serviço Autônomo de Água e Esgoto , a SAAE, em São Cristovão perdura há anos e nenhum órgão ou gestor se mobiliza. É preciso lembrar que esta água que chega nas torneiras pode transmitir facilmente doenças como hepatites A,B,C,D e E, poliomielite, febre tifoide, disenteria bacilar, amebíase, giárdia, leptospirose, cólera, gastroenterites; e outras doenças causadas por vermes como a disenteria, esquistossomose, ancilostomose e a ascaridíase.
Especialistas afirmam que um cidadão comum pode identificar água tratada pelas seguintes características: sem sabor, sem cheiro e incolor. Fatores que contradizem em muito com a água distribuída no município. É assustador ver a cor escura que sai das torneiras em São Cristovão. Como já dito acima, a situação é emergente. Os sancristovenses pedem socorro. (da Assessoria João Bebe Água)

Fonte:Blog do Claudio Nunes

Nenhum comentário: