segunda-feira, 21 de março de 2016

Secult inaugura nova sala com canhões do museu histórico
Inauguração está marcada para a terça-feira, 22, às 17h
A inauguração está marcada para esta terça-feira, 22, às 17h (Foto: Secult)
Depois de passar por um intenso processo de manutenção voltado à conservação, o acervo de 11 canhões e 12 balas do século XIX do Museu de História de Sergipe será reaberto para visitação em uma sala nova. A inauguração está marcada para esta terça-feira, 22 de março, a partir das 17 horas, no Museu, localizado na Praça São Francisco, em São Cristóvão.
Realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), através da Diretoria de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Dphac), a manutenção atende a uma orientação do Ministério Público do Estado (MPE). De acordo com o restaurador responsável, Henrique Braga, a recuperação das balas e canhões contou com a retirada da ferrugem, hidratação e selagem das peças com cerra de carnaúba, o que irá amenizar os efeitos e desgastes do tempo. “Estas peças fazem parte do Patrimônio Histórico de Sergipe. A manutenção que fizemos com elas, interrompeu um processo grave de deterioração que vinham sofrendo”, explicou.
O projeto de conservação das peças também incluiu a confecção de novas carretas de madeira de maracatiara, que servem de suporte para os canhões. As carretas seguem o modelo de uma original que foi restaurada, mantendo uma uniformidade com as mesmas características da época. Além de contribuir com a conservação, pois evita o contato direto das com o chão, as carretas facilitarão o manejo e remoção dos canhões que são muito pesados.
Durante a inauguração o público poderá assistir também à apresentação da peça “A Peleja de Leandro na Trilha do Cordel”, do Grupo de Teatro Imbuaça. O espetáculo mistura ficção e realidade para narrar a trilha, nem sempre reta, da vida do inventor da literatura de cordel, o poeta paraibano Leandro Gomes de Barros.  O evento é aberto ao público.
Fonte: Secult

Nenhum comentário: