quinta-feira, 30 de março de 2017

Vereadores da Base Demostram Crise no Relacionamento

Nesta noite de quinta-feira (30/03) a câmara de vereadores de estava lotada, por conta de um projeto que transforma uma área rural, em expansão urbana.
As discussões ficaram acaloradas quando o requerimento do vereador Morgan Prado pedia a presença da secretaria da educação para dar explicações sobre o que está sendo feito quanto a indisciplina da professora de educação física do colégio Martinho Bravo, que é a ex-prefeita Rivanda Batalha.
Segundo informações recebidas pelo vereador, a professora estaria perturbando o bom andamento administrativo, ainda segundo relatou o vereador a diretora pediu exoneração por não suportar a pressão feita por por Rivanda, que ainda não entendeu que não passa de uma professora que deve atender às ordens da diretora.
O líder do prefeito o Vereador Adailton Lopes, foi contra a convocação da secretaria, fez um discurso contrário, a onde disse que achava se tratar de questões pessoais do vereador Morgan, é que a secretaria tinha mais o que fazer do que está dando explicações sobre Rivanda, pediu que os vereadores o acompanhasse no voto, negando a presença da secretaria.
Não entendemos a negação da secretaria em plenário para da essa explicação sobre essa crise, mas o que ficou claro foi a dificuldade de relacionamento.
O número da bancada tem dias contados, veja o que estamos falando, o relacionamento entre bancada e liderança e prefeito aos poucos começa a caminhar para lados opostos.
Esse filme é antigo, e repetido várias vezes.
Esperamos equilíbrio no trato entre vereadores, mas parece está longe.

Um comentário:

Anônimo disse...

Quantos descasos,quantas desordem, já não fazem nada e ainda se desentendem por motivos outrem.